.

.
Página de doutrina Batista-Calvinista. Cremos na inspiração divina, na inerrância e infalibilidade das Escrituras Sagradas; e de que Deus se manifestou em plenitude no seu Filho Amado Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, o qual é a Segunda Pessoa da Tri-unidade Santa
CLIQUE, NO TÍTULO DE CADA UMA DAS POSTAGENS, PARA ACESSAR O ÁUDIO DO SERMÃO OU ESTUDO

sábado, 30 de agosto de 2008

O EVANGELHO DA GRAÇA

Pr. Luiz Carlos Tibúrcio

Continuando a pregação do último domingo, onde o versículo base é Mateus 9.35: "E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles, e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo".
- Cristo prega o Evangelho do Reino, trazendo a todos as Boas Novas de salvação, de paz e de reconciliação com Deus.
Lucas 4.16-19: "E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler. E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito: O Espírito do Senhor é sobre mim, pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, a pregar liberdade aos cativos, e restauração da vista aos cegos, a pôr em liberdade os oprimidos, a anunciar o ano aceitável do Senhor".
- Cristo lê o Livro do profeta Isaías, o qual fala sobre o Ungido de Deus, o Messias, Aquele pelo qual Deus faria uma obra maravilhosa: evangelizar os povos, curar os quebrantados do coração, pregar liberdade aos cativos, dar visão aos cegos, libertar os oprimidos e anunciar o ano aceitável do Senhor. Ele lê as Escrituras, e elas citam-nO, revelando, detalhadamente, a obra a qual o Senhor faria quando de Sua vinda.
- Deus amou o Seu povo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito para que todo aquele que nele crer não pereça mas tenha a vida eterna (Jo 3.16). Cristo veio para os que sofrem, para os perdidos, pecadores e inimigos de Deus.
"E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele. Então começou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos".
- O Senhor veio trazer as Boas Novas de paz, de reconciliação para os corações quebrados, passando por sofrimentos... distanciados da Palavra de Deus.
- Quando Cristo veio ao mundo, Ele aproximou-se dos mais desfavorecidos. Em oposição aos valores mundanos, Jesus cercou-se não dos poderosos, nem dos influentes e endinheirados, mas daqueles sem importância, os quais o mundo desprezava.
- Ele veio pregar o Reino, cujos valores não são os do mundo, ao contrário, são opostos, antagônicos ao mundo.
- Nos momentos mais difíceis, onde a esperança esvaiu-se, podemos clamar ao Senhor, sabendo que Ele nos ouve. Como o salmista diz: "O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã" (Sl 30.5). Cristo veio curar os quebrantados de coração. Libertar os presos pelas correntes do pecado, cativos aos grilhões de satanás. Cristo veio para livrar-nos, como disse: "Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres" (Jo 8.36).
- A paz só virá se houver esperança. Não se pode tê-la sem que haja esperança. E a esperança está em nosso Senhor, o qual veio estabelecer o Seu Reino, que nos assiste em nossas dificuldades, trazendo-nos a expectação de que todas as suas promessas se realizarão.
- Cristo dá vista aos cegos. Ele é quem abre os nossos olhos e nos revela as maravilhas da Palavra de Deus. Somente pelo Seu poder é que deixamos a cegueira, e vemos.
- O que nos oprime? As angústias, aflições, a incerteza pelo futuro, as pressões da vida... O homem construiu uma casa, veio a tempestade e a casa não caiu, porque estava construida sobre a Rocha. No Senhor, o qual é a Rocha, estando firmados n'Ele, ainda que tudo conspire contra nós, jamais cairemos, jamais seremos destruídos, porque Cristo é a nossa esperança; a esperança de que estamos guardados e sustentados em Suas mãos.
- O Reino de Deus é o tempo de perdão, quando Ele, em Sua graça e misericórdia, chama o pecador ao arrependimento, à reconciliar-se.
Mateus 9.6: "Ora, para que saibais que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados (disse então ao paralítico): Levanta-te, toma a tua cama, e vai para tua casa".
- O Senhor Jesus Cristo pode perdoar os pecados; e esta é a Boa Nova de perdão: absolve-nos de nossas ofensas, dos pecados que cometemos contra Ele, desfazendo a inimizade e rebeldia contra Deus, fazendo a paz (Ef. 2.15).
- Deus está disposto a perdoar qualquer pecado, por maior que seja, pois não há pecado nem ofensa que Ele não perdoe; por isso, Deus enviou o Seu Filho Amado para nos dar o perdão, a todo aquele arrependido que O reconhece como único Senhor e Salvador.
João 14.27: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou".
- Que conforto, que esperança em saber que temos paz em Cristo nosso Senhor. Ele veio para nos trazer o Seu Reino, o reino de paz e perdão; reconciliando-nos em Si mesmo.
Efésio 2.16: "E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades".
- Os que serão de Deus, Ele os reconciliou matando a inimizade. A Sua obra perfeita nos é apresentada, onde Ele restaurará a paz com o homem.
- Para que houvesse a reconciliação com Deus, era necessário, primeiro, que recebessemos d'Ele o perdão pelas ofensas que cometemos.
- Deus, pela riqueza da Sua misericórdia e graça, enviou o Seu Filho Amado para que, por Ele, fossemos perdoados; não fazendo caso de nossas ofensas, de nossa inimizade, da desobediência e rebeldia para com Ele.
- Cristo não veio fazer uma obra que 'talvez' dê certo, não veio 'tentar' salvar o homem, nem esperar que 'aceitemos' a reconciliação. Ele veio realizar uma obra completa, a reconciliação definitiva, absoluta e eterna para com os Seus eleitos. A Sua obra é vitoriosa e não permite fracasso.
Mateus 18.11: "Porque o Filho do homem veio salvar o que se tinha perdido".
- Qual a esperança dos perdidos? Nenhuma! O que podiam fazer para se salvar? Nada! Algumas doutrinas afirmam que o homem pode voltar-se para Deus, que ele é capaz de se reconciliar com Deus. Mas a Palavra de Deus é claríssima: Ele veio salvar o que estava perdido! Ele não veio salvar o que estava 'quase' perdido, mas o que ESTAVA perdido.
- Nos estávamos perdidos neste mundo sem paz e sem Deus. Mas o Senhor Jesus veio para nos salvar, através do Evangelho da reconciliação e salvação.
Efésios 2.11: "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus".
- Sois salvos! O tempo verbal não deixa dúvidas quanto à efetiva, completa e indubitável salvação. Poderíamos dizer: Pela graça fostes e estão salvos, e jamais se perderão, pois a salvação pertence a Deus (Jn 2.9).
João 5.24-25: "Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida. Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão".
- Pelo curso natural das coisas, nós passamos da vida para a morte; mas pela Palavra de Deus, passamos da morte para a vida!
- Cristo anuncia a salvação para os que ouvirem a Sua Palavra. Muitos dizem ouvir e aceitar as Escrituras, mas o seu coração está tão atormentado, a paz de Deus não penetrou neles; mas é fantástico quando o Senhor nos diz que os mortos ouvirão, e os que a ouvirem viverão.
- Ele nos apresenta o Evangelho da graça de Deus, o qual nos vivificou, nos fez vivos, quando estávamos mortos em nossas ofensas e pecados (Ef 2.1).
Lucas 1.30: "Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus".
Lucas 4.22: "E todos lhe davam testemunho, e se maravilhavam das palavras de graça que saíam da sua boca; e diziam: Não é este o filho de José?".
- Cristo confortava os corações; proferindo palavras cheias de graça, de amor, de verdade, de sabedoria e paz que maravilhavam os que as ouviam, porque eram palavras provenientes de Deus.
- Maria foi escolhida por Deus para trazer ao mundo Aquele que nos daria a salvação. A graça de Deus não é dada por nenhum mérito próprio do agraciado, mas única e exclusivamente pela vontade de Deus àquele o qual Ele elege; é um favor imerecido àquele cujo único destino seria o castigo eterno.
João 1.14: "E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade".
João 1.16: "E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça".
- Cristo derramou sobre nós graça sobre graça, favores sobre favores, amor sobre amor para que todos nós fóssemos cheios da Sua plenitude.
- O Evangelho do Reino de Deus é o evangelho da graça. Aproximadamente 154 vezes a palavra graça é citada na Bíblia, porque o Senhor nosso Deus é cheio de graça.
Atos 15.11: "Mas cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles também".
- Tanto o judeu como nós seremos salvos pela graça!
- Não adianta fazer uma obra para se alcançar a salvação, porque a salvação é pela graça.
Romanos 3.24: "Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus".
- Paulo mostra-nos claramente que a salvação e a justificação somente é possível pela graça de Deus, e jamais pelo valor ou mérito de atos humanos. Antes é a vontade de Deus, e não a vontade do homem.
Romanos 4.4: "Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida".
- Alguns querem ser salvos pela graça e ao mesmo tempo fazer alguma obra para a salvação. Se eu mereço a salvação, então Deus não precisa me dar a Sua graça. Mas, se mereço a condenação (como todos nós, sem exceção, merecemos), Ele me dá a Sua graça e a Sua salvação, porque pela graça somos salvos!
Atos 18.27: "Querendo ele passar à Acaia, o animaram os irmãos, e escreveram aos discípulos que o recebessem; o qual, tendo chegado, aproveitou muito aos que pela graça criam".
- Somente pela graça de Deus podemos crer. Se Deus não tocar em nosso coração curando-o, jamais poderemos crer.
Romanos 5.18: "Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida".
- Bastou uma só ofensa (a de Adão no Éden) para que todos fossem condenados por um ato de justiça; mas pelo ato de justiça do Senhor Jesus Cristo na cruz do Calvário a graça veio sobre nós.
Romanos 6.15: "Pois que? Pecaremos porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum".
- O fato de sermos salvos não nos dá o direito de pecar, pois somos ainda mais devedores de Deus pela Sua graça que nos remiu do que se fosse possível obter a salvação por algum mérito próprio.
Efésios 1.7: "Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça".
Efésios 2.7-8: "Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos".
- Os séculos vindouros mostrarão o quanto o Senhor nos encheu da Sua graça, pela Sua bondade para conoscos, nós que éramos seus inimigos, aqueles que O desprezavam e opunham-se ao Seu governo, vivendo dissolutamente, em pecado, praticando ofensas a Ele. Ainda assim, Ele enviou o Seu Filho Amado, Jesus Cristo, para livrar-nos da nossa sentença, dando-nos gratuitamente a Sua graça, salvando-nos e reconciliando-nos com Deus.
Porque pela graça fomos salvos, e isso não vem de nós, é dom de Deus, não vem das obras para que ninguém se glorie! (Ef. 2.8-9).

Reumo da mensagem pregada no T.B.B., em 17 Agosto de 2008
Todos os versículos são da Almeida Corrigida e Fiel da S. B. T. B. (ACF)

Nenhum comentário: