.

.
Página de doutrina Batista-Calvinista. Cremos na inspiração divina, na inerrância e infalibilidade das Escrituras Sagradas; e de que Deus se manifestou em plenitude no seu Filho Amado Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, o qual é a Segunda Pessoa da Tri-unidade Santa
CLIQUE, NO TÍTULO DE CADA UMA DAS POSTAGENS, PARA ACESSAR O ÁUDIO DO SERMÃO OU ESTUDO

sábado, 19 de julho de 2008

DEUS PELEJA POR NÓS!

Pr. Luiz Carlos Tibúrcio

Êxodo, 14.13-14, diz: " Moisés, porém, disse ao povo: Não temais; estai quietos, e vede o livramento do Senhor, que hoje vos fará; porque aos egípcios, que hoje vistes, nunca mais os tornareis a ver. O Senhor pelejará por vós, e vós vos calareis"... A Palavra de Deus diz: Calai e marchai! Muitas vezes, em nossas vidas, em muitas circunstâncias, Deus nos orientará a, tão somente, continuar com o Seu serviço, caminhando em Sua presença, esperando totalmente n'Ele.
O povo de Israel, durante séculos, foi escravo dos egípcios. E Deus, através do profeta Moíses, fez maravilhas no Egito; e por elas, o povo egípcio conheceu o poder de Deus, porque a mão do Senhor pesava sobre eles. Mas era também um tempo de temor de Israel. E assim, muitas vezes, será um tempo de temor, de lutas, de dificuldades nas nossas vidas, e não sabemos o que acontecerá conosco, mas podemos ter a confiança e a firmeza de que Deus peleja por nós! A única certeza que temos é de que o Senhor cuida do Seu povo, e jamais o abandonará. Ao vislumbrar as dificuldades que o povo de Israel atravessou, olhando para nós, devemos pensar sobre aquilo pelo qual passamos em nossas vidas.
Êxodo 14.10: "E aproximando Faraó, os filhos de Israel levantaram seus olhos, e eis que os egípcios vinham atrás deles, e temeram muito; então os filhos de Israel clamaram ao Senhor". Há circunstâncias difíceis pelas quais o povo de Deus passa, e esse tempo foi anunciado por Deus à Abraão; e os Seus planos são cumpridos aqui na vida do Seu povo.
O Senhor enviou Moíses para libertar o Seu povo; para livrá-lo do cativeiro. E Moíses fez muitos sinais no Egito, sinais de morte, de destruição, mostrando qual poder havia na terra. Após Deus ferir os primogênitos egípcios, crianças e animais, todos morreram! Então, Israel é liberto da escravidão, e o povo de Deus sai do meio dos seus opressores com mão forte, pois, o poder de Deus foi manifestado aos olhos de todos.
Êxodo 14.8: "Porque o Senhor endureceu o coração de Faraó, rei do Egito, para que perseguisse aos filhos de Israel; porém os filhos de Israel saíram com alta mão". Israel sai do Egito, livre do jugo da nação mais poderosa em toda a Terra, e sai confiado em Deus, o qual os libertou pelo Seu infinito poder. Mas no deserto, com o Mar Vermelho à sua frente, Israel vê os egípcios, que com grande força de guerra o persegue. Versículo 7: "E tomou seiscentos carros escolhidos, e todos os carros do Egito, e os capitães sobre eles todos". Faraó tomou consigo todos os carros de guerra, e saiu ao encalço dos judeus. Vejam a situação do povo de Deus, meus irmãos, ele era um povo escravo, que não tinha armas e nem sabia lutar; e Faraó encurralá-os com toda a sua força de guerra: à frente o mar, e atrás, as tropas egípcias. E eles estão ali, acossados, desesperados, sem recursos e meios para escapar, a derrota parece iminente... eles nada podem fazer... Circunstâncias semelhantes a essa encontramos diversas vezes em nossas vidas!
Salmo 66.10: "Certamente a cólera do homem redundará em teu louvor". As pessoas que se julgam poderosas, que se julgam sempre certas, e de que nada as abalará, são quase invencíveis, cuidado com a mão de Deus! Pois Ele usará a maldade do homem para a Sua glória.
Faraó, em perseguição a Israel, quer destrui-lo, e para isso, usa de todo o seu poder, de todas as suas armas para aniquilar o povo de Deus. E o Senhor usará a cólera do homem para a Sua glória, mas o restante da cólera Ele a restringirá (Sl 66.10). Deus não permitirá que o mal nos vença, porque Ele não o permitirá além da Sua vontade; e não permitirá o mal na nossa vida além daquilo que é exclusivamente para a Sua glória. Amém, irmãos!
Os filhos de Israel temeram, e temeram muito, enquanto viam o exército inimigo chegar, e cada vez se aproximavam mais do mar. É possível imaginar a aflição deles; e as vezes, também é assim em nossas vidas. Somos afligidos, e nos preocupamos com os ataques de satanás, com o rumo que as coisas vão tomando, os problemas nos encurralando... e, então, vem o medo. Há uma doença moderna que é a sindrome do pânico, a qual leva as pessoas ao desespero, fruto das dúvidas, da inquietação com o futuro; e por fim, chegam ao pavor, sem saber como lidar com os problemas.
A Palavra de Deus diz que o povo de Israel estava em pânico, amedrontado, então, os hebreus clamaram ao Senhor! Graças a Deus porque temos a quem clamar!... E os irmãos têm clamado ao Senhor?... E os filhos de Israel clamaram ao Senhor. Que maravilha quando lembramos que o povo do Senhor são os filhos de Israel. Os irmãos se lembram quem era Israel? Israel era Jacó, e Jacó era um enganador, que se tornou Israel, príncipe de Deus, um servo do Senhor. Não devemos jamais nos esquecer da nossa identidade, e termos sempre em mente, de que somos servos do Senhor!... Outra coisa que devemos ter em mente é de que devemos, continuamente, clamar ao Senhor. O povo de Israel está clamando, mas não é um clamor de fé, porém, de medo. E não podemos amedrontar-nos pelas circunstâncias, mas ter os olhos fixados no Senhor.
Êxodo 14.11: "E disseram a Moisés: Não havia sepulcros no Egito, para nos tirar de lá, para que morramos neste deserto? Por que nos fizeste isto, fazendo-nos sair do Egito?". Claramente, Israel está amedrontado pela sua situação.
Versículo 12: "Não é esta a palavra que te falamos no Egito, dizendo: Deixa-nos, que sirvamos aos egípcios? Pois que melhor nos fora servir aos egípcios, do que morrermos no deserto". Mesmo clamando a Deus, mas diante da proximidade de Faraó, e da dificuldade em que se encontravam, Israel considerava melhor ser escravo do que morrer.
Irmãos, a escravidão é algo terrível com a qual nos acostumamos; e podemos nos habituar a servir ao diabo. Muitas vezes, preferimos nos render ao diabo do que sofrer e ser liberto por Deus.
Versículo 13: "Moisés, porém, disse ao povo: Não temais; estai quietos, e vede o livramento do Senhor, que hoje vos fará; porque aos egípcios, que hoje vistes, nunca mais os tornareis a ver". A fé não é algo que nasce de nossas entranhas, a fé não vem de nós, ela vem de Deus. Em Efésios 2.8: "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus". A fé salvadora, aquela fé que salva é um dom de Deus. A graça, igualmente, é um dom de Deus.
Faraó era poderoso, tinha um exército de homens fortes, armados, acostumados a guerrear, mas não era maior do que o nosso Deus. Porque não há ninguém maior do que o nosso Deus. Amém, irmãos!
A Palavra de Deus diz mais: "O Senhor pelejará por vós, e vós vos calareis". Fantástico! Deus está nos dizendo: pare de murmurrar! Aquiete-se! Nenhuma circunstância, seja o exército do Egito ou as lutas que enfretamos, é maior do que o nosso Deus. Será que andamos assim diante do Senhor? Confiando e esperando n'Ele? Ou será que estamos tão angustiados que não nos calamos, e murmuramos por causa da situação pela qual passamos? As lutas têm nos aproximado do Senhor, ou nos afastado d'Ele?... Não temais; estai quietos, e vede o livramento que o Senhor nos dá! Está é a orientação de Deus para as nossas vidas.
Versículo 15: "Então disse o Senhor a Moisés: Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem". O plano de Deus nem sempre parecerá ter lógica para nós, nem sempre parecerá certo, "Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens" (1Co 1.25). O que Deus propõe a Israel parece-lhe estranho. O Senhor ordena que eles marchem, mas marchar para aonde? Para o lado de Faraó ou para o mar? Não é o que sucede muitas vezes conosco? No momento em que olhamos para um lado e para o outro, e dizemos a Deus: Senhor, me mostra o que fazer! Mas se Ele não nos dá direção, é porque quer que fiquemos onde estamos, naquele mesmo lugar, fazendo o que Ele nos mandou realizar. É tempo de esperar no Senhor... Estou passando por dificuldades, por apertos, devo continuar orando e buscando a Deus, a espera de que Ele faça a obra; e continuar firme nos caminhos do Senhor, porque os Seus cuidados são eternos e perfeitos, embora, nem sempre faça sentido para nós. A Palavra de Deus nos diz que os pensamentos do Senhor são mais altos do que os nossos pensamentos (Is 55.9). Graças a Deus por isso! Porque o nosso Deus faz tudo perfeito, e conforme lhE agrada.
Versículo 16: "E tu, levanta a tua vara, e estende a tua mão sobre o mar, e fende-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco". O plano de Deus era que Israel passasse em seco pelo meio do mar... Em que estamos confiando, irmãos? Na sabedoria do mundo ou na loucura para o mundo que é a Palavra de Deus? Onde está depositada a nossa confiança? Faremos o que é necessário segundo o padrão do mundo, ou segundo a direção de Deus? São caminhos diferentes! As coisas do mundo têm uma lógica do mundo; mas, no plano de Deus que é perfeito, o plano do mundo não entra. Precisamos nos decidir, e escolher se seguimos conforme o plano de Deus, ou seguimos conforme o padrão do mundo... Nós veremos a glória salvadora do Senhor, mas o mundo verá a glória do Senhor na Sua ira!
Portanto, meus irmãos, a Palavra nos ensina a não invejar o homem mau. Não ter inveja daquele que peca e se deleita no pecado, não invejar aquele que prospera segundo a maldade do seu coração. Em breve ele será destruído. E Deus será glorificado na vida dos egípcios, e será glorificado na vida do povo de Deus.
Versículo 18: "E os egípcios saberão que eu sou o Senhor, quando for glorificado em Faraó, nos seus carros e nos seus cavaleiros". Deus está permitindo que os egípcios persigam a Israel, para ser glorificado por eles. O Senhor não tem prazer na morte do ímpio, mas é glorificado em todas as circunstâncias. Os egípicios, um povo desobediente, que não temia a Deus, que não quis ouvir a voz de Deus, e que buscava a destruição de Israel; a morte chegaria para eles, e a sua consequente destruição.
Versículo 19: "E o anjo de Deus, que ia diante do exército de Israel, se retirou, e ia atrás deles; também a coluna de nuvem se retirou de diante deles, e se pôs atrás deles". Israel estava sendo guiado por Deus em direção ao mar, e o anjo ia adiante dos hebreus. Mas no momento em que o exército de Faraó se aproximava, o anjo do Senhor se pôs atrás do povo de Deus. A Palavra diz que "O Senhor te guardará de todo o mal, e guardará a sua alma" (Sl 121.7); e "Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti" (91.7). Amém, irmãos!
Versículo 20: "E ia entre o campo dos egípcios e o campo de Israel; e a nuvem era trevas para aqueles, e para estes clareava a noite; de maneira que em toda a noite não se aproximou um do outro". A noite tornou-se em densa escuridão para os inimigos do Senhor, e aquele que lutar contra o Senhor aprofundar-se-á nas trevas. A escuridão nos enche de incertezas... Imagine-se em um lugar escuro, no meio da mata à noite, sem o luar e o brilho das estrelas, podendo ser surpreendido por animais selvagens, podendo cair em um buraco, ou mesmo em uma armadilha... são muitos perigos, e nos sentimos atemorizados. Faraó e o seu exército estavam em densas trevas, e o homem sem Deus está igualmente envolto em trevas.
Muitas vezes, nós, o povo de Deus nos preocupamos com os inimigos, esquecendo-nos de que, aqueles que são os nossos inimigos são também inimigos de Deus, o qual peleja por nós.
Versículo 21: "Então Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o Senhor fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite; e o mar tornou-se em seco, e as águas foram partidas". Na fuga de Israel pelo mar à noite, uma noite longa, Deus impediu que os carros de Faraó alcançassem o povo hebreu. Os egípcios não sabiam mas o Senhor estava agindo; tanto na vida do Seu povo como na vida dos Seus inimigos. E Ele realizou um milagre maravilhoso, partindo as águas do mar para o Seu povo atravessar.
Versículo 24: "E aconteceu que, na vigília daquela manhã, o Senhor, na coluna do fogo e da nuvem, viu o campo dos egípcios; e alvoroçou o campo dos egípcios. E tirou-lhes as rodas dos seus carros, e dificultosamente os governavam. Então disseram os egípcios: Fujamos da face de Israel, porque o Senhor por eles peleja contra os egípcios". Finalmente, ao amanhecer, os inimigos de Deus reconheceram que havia algo estranho, que o Senhor de Israel estava contra eles.
Irmãos, o Senhor dá muitas chances para um homem se arrepender, mas chega o momento em que Deus pesa a Sua mão. As dez pragas do Egito foram oportunidades para o Faraó temer a Deus e arrepender-se dos seus pecados. Mas a cada nova praga, o seu coração endurecia-se contra Deus. E agora, os egípcios percebiam que a mão de Deus pesava sobre eles.
Versículo 30: "Assim o Senhor salvou Israel naquele dia da mão dos egípcios; e Israel viu os egípcios mortos na praia do mar". Deus vingou o Seu povo, vingou a maldade dos inimigos de Israel.
Versículo 31: "E viu Israel a grande mão que o Senhor mostrara aos egípcios; e temeu o povo ao Senhor, e creu no Senhor e em Moisés, seu servo". Quando Israel viu o castigo dos ímpios, quando viu a maldade sendo punida, temeu ao Senhor, e creu.
Durante a nossa caminhada nesta vida, encontraremos muitos servos do Senhor, mas encontraremos também muitos inimigos do povo de Deus. Vamos orar por aqueles que ainda não conhecem ao Senhor, por aqueles que ainda não se arrependeram, peçamos a Deus pela vida deles, porque um dia desses eles enfrentarão o Senhor, e ninguem pode enfrentar o Senhor. Oremos a Deus para que derrame a Sua misericórdia sobre o nosso povo, porque todos carecem da Sua misericórdia... Não devemos nos angustiar pelas circunstâncias difíceis, nem por causa das pessoas que se opõem a Deus, mas devemos estar quietos, não temer, e marchar. O Senhor peleja por nós!

Santo Deus e Pai nós te louvamos e agradecemos. Vivemos num mundo cheio de impiedade, num mundo onde as pessoas não O temem, nem respeitam Suas leis, nem andar nos Seus caminhos. Estamos no mundo criado por Ti, e o Senhor não é respeitado nem amado. Sabemos que satanás tem dominado os corações e as mentes para que se revoltem contra Ti. E muitos cristãos estão amedrontados, sem saber o que fazer das suas vidas. A Tua Palavra nos mostrou que devemos ter fé, ter confiança, porque o Senhor peleja por nós. O Senhor ordena que marche; a marchar e confiar cada dia, certos de que o Senhor está cuidando de nós. Ajuda-nos a falar da Tua Palavra aos nossos queridos e familiares, para que não venham a se colocar na posição de inimigos do Senhor; e para aqueles que estão na posição de inimizade, que venham a se arrepender, e voltem-se para Ti. Pai, agradecemos pelo Teu cuidado para com nós, aumente-nos a nossa fé, e nos fortaleça a andar cada dia nos Teus caminhos. No nome santo de Jesus, amém!


Mensagem pregada no T.B.B. em 13 de Julho de 2008
Todos os versículos são da Almeida Corrigida e Fiel da S. B. T. B. (ACF)

Nenhum comentário: