.

.
Página de doutrina Batista-Calvinista. Cremos na inspiração divina, na inerrância e infalibilidade das Escrituras Sagradas; e de que Deus se manifestou em plenitude no seu Filho Amado Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, o qual é a Segunda Pessoa da Tri-unidade Santa
CLIQUE, NO TÍTULO DE CADA UMA DAS POSTAGENS, PARA ACESSAR O ÁUDIO DO SERMÃO OU ESTUDO

sábado, 4 de maio de 2019

Sermão em Êxodos 12.10-13: A Liberdade do Povo de Deus






Jorge F. Isah








A)INTRODUÇÃO 

- Páscoa secular – Festa pagã originária da deusa babilônica da fertilidade, Ishtar, por isso a relação entre os ovos e coelho 

- Páscoa é a maior festa cristã, e a palavra significa “passagem”, do hebraico “Pêssach” 

- Fazer um resumo, a partir da venda de José pelos seus irmãos aos mercadores, até o momento em que Israel é escravizado pelos Egípcios. 



B) DEUS, O LIBERTADOR 

- A condição de escravidão do povo Judeus e o nascimento de Moisés– Ex 2.1-10 

- Moisés viveu como egípcio por quase 40 anos 

- Se casou com uma midianita chamada Zípora, filha de Jetro, e teve 2 filhos. 

- Deus ouviu o clamor do povo de Israel – Ex 2.23-25 

- Deus escolheu Moisés para ser o instrumento libertador do seu povo – Ex 3.6-10 

- Sabemos que o Senhor lançou 10 pragas sobre o Egito – Ex 7 a 11 

- E ainda assim o coração do Faraó se endureceu, e não libertou o povo de Deus, como deveria. 



C) A MORTE DOS PRIMOGÊNITOS 

- A última praga lançada por Deus sobre o Egito seria a morte de todos os primogênitos egípcios, tanto dos homens como dos animais – Ex 11.4-7 



D) O CORDEIRO DE DEUS 

- Voltando ao trecho original desta pregação, encontramos nele parte dos preceitos necessários para se realizar a Páscoa. 

- O rito pascal é uma sombra daquilo que Cristo viria realizar. 

- Leitura do Verso 5 – comparar com João 1.29 

- Cristo é o cordeiro de Deus perfeito. 

- Nem bodes, nem ovelhas ou cabritos podem expiar o pecado. 

- Apenas o sacrifício perfeito do Filho de Deus pode limpar o homem dos seus pecados e torna-lo em nova criatura. 

Verso 11: 

- “Lombos cingidos”, “sapatos ou sandálias nos pés”, “Cajado na mão” e “Comer apressadamente” , nos remete à ideia de uma pessoa que sairá para uma longa jornada, e deve estar devidamente preparado para enfrenta-la. 

- Deus passaria sobre o Egito, a fim de libertar o seu povo, e deveriam comer apressadamente. 

- A ideia geral é de urgência, de preparação, de que o povo seria liberto da escravidão e receberia a terra que mana leite e mel. 

- O cordeiro é o alimento, e toda a casa deveria comê-lo. 

- Cristo é o alimento do crente. Não literalmente, como pregam os católicos, mas o alimento espiritual. Aquele que transforma e sustenta o seu povo. 



E) ISRAEL SE PREPAROU 

Verso 12 

- Israel se preparou para aquele momento. 

- Nenhum de entre o povo se descuidou ou negligenciou a ordem divina 

- Ao contrário dos egípcios, os feitos anteriores de Deus não foram suficientes para que cressem. Mesmo diante da grandiosidade das pragas, eles não creram, confiando em seus próprios méritos, na força, no poder, na armada do exército. 

- A dureza dos seus corações era fruto da incredulidade, da inimizade com Deus. 

- Incapazes de reconhecerem o seu senhorio, afrontavam-no com a recusa em libertar os judeus. 

- Falar sobre a questão do conhecimento, como algo não íntimo, mas do verdadeiro conhecimento que é a intimidade com Deus. E é ela quem leva o homem a temer e se sujeitar ao seu senhorio. 

- O Senhor então lançou novo juízo sobre o Egito. 

- Os egípcios simbolizam todos os incrédulos e inimigos de Deus em todos os tempos. 

Ler João 3.1-8 



F) O SANGUE DO CORDEIRO É LIBERTADOR 

- “Aquele sangue...” 

- O sangue seria aplicado nos umbrais e na verga das portas. 

- Em sinal de proteção. 

- O Sangue de Cristo liberta da morte. 

- O sangue dos cordeiros libertou o povo da espada de Deus .

- O sangue de Cristo é libertador, não porque possibilita a salvação daquele que crê, mas porque é efetivo em salvar aquele que crê, que não pode descrer, e voltar novamente ao cativeiro, mas é para sempre liberto do pecado e da morte por Cristo. 

- Cristo e seu sacrifício perfeito é a maior de todas as dádivas de Deus. Ele doou o seu Filho para constituir para si um povo, uma família. Rm 5.6-8 



G) CONCLUSÃO

- Cristo é a salvação. O verdadeiro cordeiro pascal. 

- Cristo é o cordeiro sem manchas ou pecado, e o único capaz de expiar e salvar o homem, justificando-o diante de Deus. 

- Ele é o justo morrendo pelos injustos; o santo que deu a sua vida por amor da vida daqueles por quem morreu na cruz. Ele é o perfeito transformando homens imperfeitos em perfeitos como ele é. Ele é a vida extirpando a morte. Ele é o alimento eterno que sacia completamente a fome. 

- Como foi dito, ele é o Salvador e Senhor de todo aquele que crê. 

- Cristo é o pão, a água que nos alimentará por toda a eternidade. 

- Cristo é a nossa pascoa, porque, por ele passamos definitivamente da morte para a vida; da inimizade com Deus para a reconciliação com Deus; de uma vida de ofensas a ele para uma vida em que o glorificamos. 

- Portanto, honra, louvor e glória a ele, para todo o sempre! Amém!