.

.
Página de doutrina Batista-Calvinista. Cremos na inspiração divina, na inerrância e infalibilidade das Escrituras Sagradas; e de que Deus se manifestou em plenitude no seu Filho Amado Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, o qual é a Segunda Pessoa da Tri-unidade Santa
CLIQUE, NO TÍTULO DE CADA UMA DAS POSTAGENS, PARA ACESSAR O ÁUDIO DO SERMÃO OU ESTUDO

terça-feira, 19 de agosto de 2008

O QUE SERÁ DA SUA ALMA?

Pr. Luiz Carlos Tibúrcio

Há poder no nome do Senhor Jesus! Amém!
Atos 4.4: "Muitos, porém, dos que ouviram a palavra creram, e chegou o número desses homens a quase cinco mil". No livro de Atos, encontramos os discípulos do Senhor Jesus levando o Seu Evangelho aos povos através da pregação da Palavra. Em Atos 4.1, lemos: "E, estando eles falando ao povo...". O que não podemos nos furtar é a pregação da Palavra de Deus. Neste trecho, vemos os apóstolos pregando, ministrando o Evangelho a uma grande multidão. E dentre eles, quase cinco mil se converteram. Portanto, nós devemos pregar aos nossos amigos e conhecidos a Palavra de Deus, e também convidá-los a vir à Igreja ouvi-la.
Continuando em Atos 4.1: "E, estando eles falando ao povo, sobrevieram os sacerdotes, e o capitão do templo, e os saduceus". Enquanto houver a pregação do Evangelho, acontecerão algumas coisas, e entre elas, haverá a objeção; na pregação das Escrituras sempre haverá aqueles que se oporão a ela. Neste caso, os sacerdotes, os saduceus eram esses inimigos. Um fato interessante é que a palavra saduceu quer dizer justo. Eles não acreditavam na ressurreição do corpo, e assim, a vida para eles era aqui e agora. Eram iguais a muitos em nossos dias, pessoas inteligentíssimas que também não acreditam em uma vida eterna, mas apenas numa vida temporal, que se extinguirá após a morte. Eles desprezam a fé, crendo que tanto o céu como o inferno são aqui e agora, e que depende apenas de nós para tornarmos a vida um céu ou um inferno. Assim criam os saduceus. Para eles não havia anjos, nem espíritos, nem uma alma eterna. Contudo, eles acreditavam no livre-arbítrio, ou seja, você faz o que bem quiser da sua vida, você faz as suas próprias escolhas; a sua vida lhe pertence. E este era um dos seus erros, porque o homem é um escravo, ele não faz o que quer, pois o homem vai servir a Deus ou servir ao diabo. Mostre-me um homem no mundo, e se ele não serve a Deus é escravo de Satanás.
Muitos dizem: "Olha eu venero a Deus, tenho reverência por Ele, mas não quero ser um cristão bíblico, quero continuar do meu jeito, pois assim é que me sinto bem". Pois este homem que não quer servir a Deus é servo de Satanás, o qual não lhe pedirá jamais permissão para ser seu senhor, mas simplesmente ordena-lo-á à servidão.
Portanto, os cristãos devem obediência à Deus; fomos comprados pelo sangue do Senhor Jesus, e devemos glorificá-lo e honrá-lo com nossas vidas.
Paulo diz que se não há ressurreição, então devemos realmente aproveitar o máximo e viver a vida que temos: comer, beber e morrer. Mas em 1 Coríntios 15.52, o apóstolo nos diz: "porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados". Amém, irmãos! Por que a Palavra de Deus nos promete um Reino que será inabalável!
Recentemente, a irmã Cida cuidou de um garoto de 14 anos, um adolescente como os nossos filhos, que veio a falecer. E ela falou do amor de Cristo para ele, e ele aceitou o amor de Cristo, e partiru para a eternidade, onde juntamente com os filhos de Deus ele habitará no lugar onde não há morte, nem dor, nem sofrimento... estas são promessas do Senhor para as nossas vidas, e devemos nos regozijar com elas.
A Palavra de Deus nos diz que na ressurreição os nossos corpos serão transformados, que a nossa alma é imortal, e passaremos a eternidade junto d'Ele ou separado d'Ele para sempre. O céu ou o inferno será a nossa habitação.
E era a isso que os apostolos estavam conclamando aquelas pessoas, fazendo-lhes a seguinte pergunta: "O que será da sua alma?".
Versículo 2: "Doendo-se muito de que ensinassem o povo, e anunciassem em Jesus a ressurreição dentre os mortos". A Bíblia é precisa, profunda e revela-nos o sentimento dos sacerdotes, dos saduceus e do capitão, os quais estavam "doendo-se" de que o povo ouvisse o Evangelho de Cristo. Eles não estavam apenas incomodados, apenas perturbados, mas estavam doendo-se, num incomodo profundo. Satanás usou aqueles figurões do templo, a sua oposição para que o povo não ouvisse a Palavra de Deus, e não fosse salvo.
Veja, por exemplo, quanta dificuldade temos em vir à Igreja? De convidar alguém para ouvir a Palavra de Deus? De mesmo ouvir a Palavra? De lê-la? Como o tempo quase pára, como o culto é demorado, como tantas coisas nos distraem enquanto estamos aqui na Igreja. Satanás quer nos impedir de ouvir, quer impedir que o Evangelho seja pregado.
Aqueles homens estavam profundamente irritados com o Evangelho, com a sua proclamação pelos apóstolos. E os saduceus, homens justos, opunham-se a ele. Em Atos 17, Paulo, pregando aos atenienses, viu o quanto eles eram supersticiosos em relação a Deus, a ponto de edificar um altar ao "deus desconhecido", a honrar um deus que não conheciam. Pois é desse Deus que ele foi-lhes anunciar.
Em nossas vidas, quantas vezes somos mais zelosos e temerosos do Senhor quando estamos no engano, na fé errada. Sem citar religiões e denominações, quando não andávamos nos caminhos do Senhor éramos mais pontuais, mais caprichosos e cuidadosos em nossa religiosidade. Muitos se propõem a andar de joelhos em uma romaria, a esfolar e sangrar a carne, coisas que o Senhor não pediu nem exigiu de nós, mas fazem aquilo, ainda que na ignorância. E nós, que conhecemos a Sua Palavra, que sabemos o que Ele quer, somos negligentes e omissos com a Sua vontade expressa.
Então, aqueles religiosos são usados por Satanás para oporem-se a Deus. Quantas vezes um crente é um instrumento de oposição a Deus, na família, no trabalho, na igreja? O ferro com ferro se afia! Quando sirvo verdadeiramente ao Senhor, onde estiver, serei uma força usada por Deus; porque devemos nos fortalecer quanto mais vai chegando o Grande Dia! O crente fortalece outro crente, é vigor para outro crente, é como uma fogueira, onde o crente avigora outro crente.
Os apóstolos não estão ali realizando um show, nem se apresentando a fim de agradar jovens e adultos, não é uma apresentação teatral, nem uma exibição circense. Hoje, a idéia que se tem é a de que eu devo me sentir bem na igreja. E a Palavra de Deus nos diz que em mujitas vezes você não tem de se sentir bem na Igreja, por que as Escrituras sempre nos confrontará com o nosso pecado, com a nossa iniquidade, e estaremos diante da santidade, perfeição e justiça de Deus.
Atos 3.13: "O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus de nossos pais, glorificou a seu filho Jesus, a quem vós entregastes e perante a face de Pilatos negastes, tendo ele determinado que fosse solto". Pedro não está brincando, mas pregando. E como ele disse ao povo, o Deus de Abrão, de Isaque e de Jacó glorificou a seu filho Jesus; e é isso que devemos fazer. Se Deus glorificou algo, devemos também glorificá-lo, se Deus nos manda fazer, façamos, se não nos mandou fazer, não façamos. Se queremos agradá-lO, leiamos a Sua Palavra e ali saberemos como fazer. Se queremos um culto e uma igreja que O agrade, se quero que a minha vida seja do Seu agrado, devo abrir os meus ouvidos para aquilo que Ele tem a me dizer. É assim que O glorifico.
Aqui, a pregação de Pedro não é uma pregação amistosa. Pilatos, um ímpio, não viu nenhuma culpa em Jesus, mas o povo de Israel crucificou-O, o qual Deus glorificou. Pedro não está preocupado em agradá-los, em amenizar a situação, pôr "panos quentes"; pelo contrário, ele os está chamando de assassinos! É uma pregação dura, forte, sem subterfúgios, direta.
Versículo 14: "Mas vós negastes o Santo e o Justo, e pedistes que se vos desse um homem homicida. E matastes o Príncipe da vida, ao qual Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas" . O apóstolo está dizendo: vocês pediram a libertação de um criminoso em lugar do Justo; vocês o mataram, mas Deus o ressuscitou.
Então, muitos de nós desejam uma pregação na qual se sintam bem, mas Deus nos dará o conforto pela Sua Palavra, a qual nos exorta, nos corrige e também nos consola. A mesma Palavra que abre uma ferida em nosso coração é a mesma Palavra que o cura, pela misericórdia do Senhor; pois o nosso Deus é aquele que age e trabalha na verdade.
Atos 4.3: "E lançaram mão deles, e os encerraram na prisão até ao dia seguinte, pois já era tarde". Os apóstolos foram então presos pelos homens do templo, pois já era tarde. Eles tinham que voltar para as suas casas, para os seus afazeres, e não podiam investigar àquela hora. Eles estavam enganados, por que não era tarde, mas cedo. Quando ouvimos a Palavra de Deus é sempre cedo, meus irmãos! Porque quando a porta da graça for fechada, Deus recolherá a Sua Igreja,e não mais será pregada a Palavra para o arrependimento; aí será tarde, muito tarde... Para todos os que estão longe de Deus por toda a eternidade será tarde demais!
Hoje é um tempo maravilhoso, mesmo que fiquemos um pouco cansados pois nossas cadeiras não são tão confortáveis como o sofá da nossa sala, ainda assim é um tempo precioso, pois podemos ouvir a Palavra de Deus, o sussurrar do Espírito Santo aos nossos corações; nos convencendo da Sua salvação, do Seu amor e bondade infinitas, da Sua misericórdia, da beleza do Senhor Jesus Cristo nosso Senhor.
Outra coisa a se meditar nesta passagem é que, nem sempre o servo de Deus terá o status de que deseja. O nosso conceito é o de que o crente anda num carrão, está rico, tem muitas posses e bens... Não há problema em se ter um carrão ou muito dinheiro. A questão é que a vida cristã não é viver no regalo, mas, as vezes, ela nos traz dor, sofrimento, tribulações; as vezes Deus permitirá que passemos por dificuldades; outras vezes, Ele, em Seu amor, criará as dificuldades pelas quais passaremos, a fim de sermos corrigidos. O salmista diz: "a sua vara e o seu cajado me consolão". E passarei por dificuldades, não por que preciso de correção, mas porque devo viver por Cristo, mas também morrer por Ele; para que o mundo veja a graça de Deus em mim.
Versículo 4: "Muitos, porém, dos que ouviram a palavra creram, e chegou o número desses homens a quase cinco mil". A pregação dos apóstolos chamava os homens ao arrependimento, a reconhecerem a sua natureza iníqua, mas a reconhecerem Cristo como Senhor e Salvador das suas vidas; porque "E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos" (At 4.12). Só há um nome que dá salvação: Jesus Cristo! Não importam as religiões e nossos conceitos religiosos, se não estamos em conformidade com a Palavra de Deus é engano e perdição para os homens. Salvação tem um nome apenas: Jesus Cristo!
Muitos creram ali. Mas porque creram? Porque a Palavra estava sendo pregada, e o Espírito Santo agia, trazendo a salvação e o temor de Deus para aqueles corações... O tempo é precioso para ser esbanjado com futilidades, inutilidades e tantas outras coisas insignificantes. E assim, negligenciamos a Palavra de Deus, negligenciamos a pregação e o chamado que Deus nos tem dado para levá-la aos perdidos.
Na sequência do cap. 4 de Atos, Pedro e João foram levados diante de pessoas importantes, a fim de serem pressionados por elas (v. 5-6), as quais os questionaram: "Com que poder ou em nome de quem fizestes isto?" (v.7). Mas o Espírito Santo de Deus estava ali, e usou a Pedro, o qual pregou-lhe no templo a Palavra de Deus... Há três coisas que vemos na vida dos primeiros cristãos:
1 - Uma vida de oração;
2 - Uma vida de estudo da Palavra;
3 - Uma vida de comunhão com os irmãos.
E nós como cristãos, se não somos homens e mulheres de oração, seremos homens e mulheres derrotados, porque o Senhor nos diz: "Sem mim, nada podeis fazer". E é através dessas três coisas que seremos usados por Deus para a Sua glória, e teremos uma igreja forte, e vidas submissas na proclamação do Evangelho de Cristo, na propagação do Seu Reino. Foi o que Pedro fez, ao não se escusar de pregar a todos aqueles homens importantes de Jerusalém a Palavra de Deus, numa clara evidência do agir do Senhor em sua vida.
Versículo 13: "Então eles, vendo a ousadia de Pedro e João, e informados de que eram homens sem letras e indoutos, maravilharam-se e reconheceram que eles haviam estado com Jesus. E, vendo estar com eles o homem que fora curado, nada tinham que dizer em contrário. Todavia, mandando-os sair fora do conselho, conferenciaram entre si, Dizendo: Que havemos de fazer a estes homens? porque a todos os que habitam em Jerusalém é manifesto que por eles foi feito um sinal notório, e não o podemos negar; Mas, para que não se divulgue mais entre o povo, ameacemo-los para que não falem mais nesse nome a homem algum". Sabe o que acontecerá? Aqueles homens não ouvirão a Palavra de Deus, e não crerão. Mas cinco mil creram, porque o Espírito Santo agirá para que os que ouvem a Palavra, e assim creiam. O mesmo Espírito Santo contudo, deixará que muitos sejam iludidos e enganados por seus próprios corações, e se percam. Porque apenas pela graça e a misericórdia de Deus podemos ver, ouvir e entender o Evangelho de Cristo, recebendo a salvação como um favor imerecido d'Ele. Que o Espírito Santo aja em nós a cada dia, nos fazendo exultar em tão grande salvação que nos é dada.
Nesta noite, quero dizer aos irmãos que a fé no Senhor Jesus Cristo é poder; poder para salvar, para curar, para restaurar e para libertar, e o que precisamos é ouvir o anúncio do poder do Evangelho que há no nome do Senhor Jesus. Amém, irmãos!

Mensagem pregada no T.B.B. em Agosto de 2008
Todos os versículos são da Almeida Corrigida e Fiel da S. B. T. B. (ACF)

Nenhum comentário: